Apresentando: Dulcineia, A grande amada de Dom Quixote

… Res-pei-to-sa-men-te se me pede, que o seu nome é Dulcinéia, sua pátria Toboso,

um lugar da Mancha; a sua qualidade há-de ser, pelo menos, Princesa, pois é

Rainha e senhora minha; sua formosura sobre-humana, pois nela se realizam todos

os impossíveis e quiméricos atributos de formosura, que os poetas dão às suas

damas; seus cabelos são ouro; a sua testa campos elísios; suas sobrancelhas arcos

celestes; seus olhos sóis; suas faces rosas; seus lábios corais; pérolas os seus

dentes; alabastro o seu colo; mármore o seu peito; marfim as suas mãos; sua

brancura neve; e as partes que à vista humana traz encobertas a honestidade são

tais (segundo eu conjecturo) que só a discreta consideração pode encarecê-las, sem

poder compará-las…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *